27.2.11

É, mas só ás vezes! A cria está numa fase de birras, chamadas de atenção, mostras de personalidade própria... Passamos o dia a corrigi-la. Não a deixamos (pelo menos para já) tratar-nos por TU, por isso é corrigir o olha para olhe, anda para venha, viste para viu...e depois cada vez que quer fazer uma coisa, quer e quer mesmo! Diz-se que NÃO, á segunda tente explicar-se melhor que pode ser perigoso, pode estragar, á terceira tenta-se distrir com outra coisa, á quarta não outra vez e já estamos a deitar fumo!!!! Sou apologista que as crianças têm que saber cumprir um NÃO só porque os Pais dizem. Não quer isto dizer que não se deva explicar o porquê, mas se é para sair do banho não há "não quero", sai porque a Mãe disse que era para sair e ponto final!

Com a falta de tempo que tenho tido para ela, fico a pensar (e sei, porque a pediatra já mo disse) que ás vezes preferem chamar a atenção mesmo que seja pela negativa e mesmo que dê aso a que nos zanguemos com eles, ralhemos ou fiquemos tristes, eles querem é a atenção dos Pais!

Não quero estar sempre a ralhar e a chamar a atenção, mas não posso deixar de corrigir as asneirolas. Quando é hora de ir para a cama que lhe dou mimos, que pede para ficar ao lado dela, que arranja pretextos para sair da cama, só fico a pensar como funcionaria a cabeça desta criança se tivesse a minha atenção mais tempo, se pudesse ter mais tempo em quantidade com ela porque qualidae tenho a certeza que tem!

Fazemos muito o reforço positivo e ela tem todos os dias coisas novas para elogiar, agora está na fase em que começõu a ir ao pote, é uma felicidade para ela e para nós, ela fica feliz por ver que fez bem e nós elogiamos imenso e damos-lhe um monte de beijos e abraços, 3 vezes ao dia pelo menos....hi, hi, hi!Depois leva o pote ao Pai com o respectivo para receber também a aprovação pelo feito do Pai.

Ás vezes apetecia-me ser Mãe a temo inteiro só para poder usufruir deste ser maravilhoso que se passeou por dentro de mim 9 meses!

São claramente a nossa continuidade!

Ás vezes apetececia-me poder ser Mãe a tempo inteiro... - emcimadamesa

link do postPor como água para o chocolate emcimadamesa, às 22:28  comentar

De Marta a 28 de Fevereiro de 2011 às 15:44
Concordo com tudo à excepção de se obrigar as crianças a tratar o pai e a mãe por você... eu tenho 34 anos e a minha avó se fosse viva tinha hoje 110 anos... quero com isto dizer que nem o meu pai nem nós, filhos e netos tratámos ninguém da família senão por TU :) o facto de se tratar a pessoa por TU não quer dizer que seja uma falta de respeito e ainda outra coisa....quando se tem um problema mesmo que sejamos pequeninos, a aproximação que se tem por se ser um TU é mto mais reconfortante...
A minha filha tem 6 anos , e tb teve birras e chamadas de atenção para connosco... mas é nrmal da idade e trata toda a familia por TU :o) e é uma criança suber educada... o essencial é o Obrigada, Com licença e Desculpe!!! :) beijos e bom bloguito

De emcimadamesa a 28 de Fevereiro de 2011 às 21:51
Pois, eu sei que a grande maioria das pessoas não compreende isto, mas foi assim que fomos educados e á assim que pensamos. O respeito é fundamental, não só pelos Pais, mas mais ainda e mais dificil pelos adultos! Não é a forma como tratam que vai fazer respeitar mais ou menos, acima de tudo é preciso que eles se respeitem a eles mesmos como seres humanos e seres inseridos numa sociedade. Beijinhos e obrigada.

De belinha_caranguejo a 4 de Março de 2011 às 17:52
Pois eu confesso que essa coisa do tratar as pessoas por voce me faz muita confusão.
Confesso que acho que não é dai que advem o respeito.
E concordo que é mais reconfortante e nos sentimos mais proximos dos TU!

E acho que com a idade as crianças começam a perceber quando é que têm de usar o "voce".
Com os pais não percebo...

Mas cada um com as suas opiniões e eu respeito isso.

 
mais sobre mim
Fevereiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
19

20
21
23
24
25
26



blogs SAPO